Amadas, admiradas, invejadas, perseguidas. Durante o renascimento, bem ou mal, a atenção girava em torno delas constantemente. Em privado e em público, pelo poder político e o religioso. A história deixou de seu passo pelos salões, e nos quartos destas mulheres, mas poucos conhecem sua história.

Podemos situar a figura da cortesã entre os anos 1400 e 1500. O trabalho mais antigo do mundo, graças á nobreza, adquiriu formas sofisticadas, uma mistura inédita entre cultura, luxo, poesia, sexo, luxúria, musica, graça e ficção. Destas mulheres tem-se tecido muitos mitos conservados até depois das suas próprias mortes. Suas vidas foram incomuns, e podem ajudar a contar a realidade de tantas mulheres que, no mesmo momento da história, por vingança ou necessidade, por desejo de liberdade, pela ambição ou a casualidade chegaram a assumir este rol, importante na história veneziana. De suas vidas não ficou nada, às vezes atravessar o tempo só deixa um nome, uma janela, um preço, uma condena, uma poesia ou uma pintura. Grande parte da cultura do renascimento tem a ver com as cortesãs. Grandes mestres e estudiosos não se contentaram com visitá-las e admirar-las, mas também se inspiravam nelas para criar suas peças de arte, pinturas e sonetos.

Por isto, as cortesãs não esqueciam estes grandes artistas, nem os homens que chegavam depois deles. Sempre rodeadas de inimigos, estas mulheres caminhavam entre a fascinação e a miséria.

Como era na realidade a vida das cortesãs? Onde moravam? Quanto ganhavam? O que pensavam? Quais eram seus amigos e seus inimigos? No renascimento, qual era o significado de ser uma cortesã honesta? Este ultimo, um termo inventado por monsenhor Burcard, que foi uma espécie de mestre cerimonial de seis papas, especialmente de Alejandro VI –Papa Borgia. Uma cortesã honesta é, obviamente, não uma cortesã casta, mas uma cortesã de grande cultura e trato delicado que pode se deslocar entre os âmbitos da corte do Papa e outras cortes da Itália.

Neste itinerário descobriremos como e onde viviam as cortesãs, abordaremos o escândalo de Loretta Chase, falaremos da famosa cortesã Veronica Franco, descobriremos o mito da perigosa beleza de Marshall Herskovitz. Todo um itinerário que te surpreenderá, também interessante e atrativo da Veneza do renascimento!

Duração da excursão: 6/8 horas